BEM VINDOS-Welcome

Este blog foi criado segundo orientações da professora de Ensino de Geografia e Estagio de vivência docente da Universidade Estadual de Londrina, com o intuito de publicar os trabalhos realizados durante as aulas.

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Relatório de Estágio de Observação

INTRODUÇÃO

O presente trabalho, proposto pela professora doutora Rosely S. Archela, na disciplina Ensino de Geografia e Estágio de Vivência Docente, tem por objetivo vivenciar a prática docente no ensino fundamental em escolas públicas. Neste caso, o colégio estudado foi o Colégio Estadual Hugo Simas, localizado no centro da cidade de Londrina-PR.

Foi observada a prática docente, como o professor faz o planejamento de suas aulas, atividades, trabalhos e avaliações. Foi analisado também questões como postura, didática, material utilizado, infra-estrutura do colégio e da sala de aula, e tudo que envolve o magistério e a educação, inclusive o comportamento dos alunos.

CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA

O colégio em que foi realizado o Estágio de Observação de Vivência Docente foi o Colégio Estadual Hugo Simas, localizado na Rua PioXII, número 195, no centro da cidade de Londrina-Paraná.

O colégio conta com muitos funcionários como faxineiros, cozinheiros, seguranças, porteiros, secretários, professores, coordenadores, diretores, entre outros.

Quanto à estrutura física, o colégio ocupa quase um quarteirão, foi recentemente reformado, é um local muito bonito, bem conservado e organizado. Quando se entra no colégio, pode-se ver alguns trabalhos expostos de diversas disciplinas nos murais realizados pelos alunos. O ambiente sala de aula também é bem conservado, com carteiras razoavelmente confortáveis e comporta ,em média, pelo menos na sexta série, 40 alunos.

Os alunos utilizam o uniforme e ficam retidos na quadra do colégio enquanto aguardam o sinal para início das aulas. O que se pode notar nos alunos do colégio é que em sua maioria são alunos de classe média, diferente dos das escolas periféricas onde as rendas são mais baixas.

O colégio tem grande importância para o lugar onde está instalado porque abriga uma quantidade enorme de alunos, desde a primeira série do ensino fundamental ao terceiro colegial do ensino médio.

HISTÓRIA DE VIDA DO PROFESSOR

A professora que concedeu o estágio e quem a aula tive a oportunidade de observar está trabalhando neste colégio há menos de um ano, tendo iniciado suas atividades no início do período letivo de 2008, lecionando com turmas de 5ª série, 6ª série e 8ª série. Segundo ela, o livro didático é bom, mas não pode se prender totalmente a ele, devendo sempre ter alguma informação extra para passar aos alunos.

Tem alguns problemas em questão de disciplina com as crianças de 5ª série porque nessa faixa etária os alunos não se concentram muito, se dispersando constantemente, sendo mais trabalhoso manter a atenção de todos.

Já com a sexta série ela consegue lecionar melhor, sendo a oitava a mais difícil de lecionar, talvez pelo motivo de que esses alunos com faixa etária de 13 a 15 anos estejam entrando na sua adolescência, tem outras responsabilidades, hormônios em alta, e alguns outros problemas pessoais que também interferem no comportamento e aprendizado.

A visão que ela tem hoje do ensino do Brasil é que não é das melhores condições. Quando iniciou sua licenciatura queria mudar o rumo do ensino no Brasil, tentar melhorar a educação, porém afirma que não consegue, é muito difícil, as próprias regras das escolas não permitem. Ela diz também que até as Universidades não conseguem preparar o alunado para ser professor realmente, que essa experiência só se adquire através da prática, ensinando, ai sim se pode ter uma visão da realidade do ensino brasileiro.

Apesar do lado de não conseguir mudar o ensino ela leva sua profissão muito bem, gosta de estar ali dando aula, gosta de seus alunos. Como diz ela “vou tocando para frente”.

PLANEJAMENTO DE AULA

Com relação ao planejamento de aulas, vou fazer um apanhado geral de todas as matérias abordadas pela professora, e temas de aula, assim como o material utilizado e atividades.

As aulas duram 50 minutos, e os temas trabalhados foram com respeito à população e fuso horário, abordando senso demográfico, taxa de natalidade, taxa de mortalidade, expectativa de vida, mortalidade infantil, métodos anticoncepcionais e pirâmide etária. Todas as aulas foram anteriormente planejadas, a professora estuda o conteúdo em casa e faz um plano de aula, com tema, conteúdo, atividades de aula e para casa. Com relação às atividades de aula, foram dados questionamentos para os alunos responderem, exercícios no livro, avaliações, e depois no dia da entrega das mesmas foi mandado copiar a prova com a correção no caderno.

Com relação às lições de casa eram pedidas algumas questões para responder no livro ou questões realizadas pela professora na aula anterior, e na entrega ela dava visto na atividade e nas avaliações, onde era requisitada a assinatura dos responsáveis, para ter um controle de quem mostra as notas para os pais.

Quanto ao desenvolvimento do conteúdo, eram realizadas aulas expositivas, fazendo algumas ligações com a realidade do local e relacionando o que estava no livro didático com Londrina, além de algumas atualidades, como no caso do tema natalidade, que foi colocada a questão da China, onde há controle rigoroso de natalidade.

O material utilizado nas aulas foram os mais clássicos, como quadro negro, giz, livro didático e avaliações, mas foram utilizados em aulas anteriores ao inicio das minhas observações, jogos produzidos pelos próprios alunos e depois jogados por eles, que segundo a professora, contribuíram para assimilação do conteúdo e para a interatividade da sala.

RELATÓRIO DE AULA

Primeira aula:

A primeira aula de observação foi na segunda-feira dia 14/04/2008 às 13h30min com término às 14h20min, e ocorreu na sala de alunos da sexta série do ensino fundamental.

Ao adentrarem a sala de aula, os alunos estavam muito afobados, agitados, típico do comportamento de alunos com essa fixa etária de 11 a 13 anos, e talvez minha presença tenha causado um pouco de curiosidade por parte dos alunos, muitos vindo conversar comigo sobre de onde eu era e sobre o que pensavam da professora que estava lecionando.

A professora iniciou as atividades escrevendo no quadro negro a data e o assunto que seria abordado juntamente com as respectivas páginas. Logo em seguida, fez alguns questionamentos com relação à taxa de natalidade, taxa de mortalidade, expectativa de vida e mortalidade infantil.

Os alunos respondiam em seus cadernos aos questionamentos impostos em sala enquanto a professora ia dando visto de carteira em carteira nas atividades pedidas anteriormente (lições de casa). Após terminar os vistos ela retoma a aula corrigindo oralmente a atividade imposta.

O que achei interessante e bom para o aprendizado das crianças foi a professora sempre retomar algum conceito de aulas anteriores, deixando somente que eles respondam, sem responder primeiro, aí conforme os alunos respondiam, ela complementava com atualidades, relacionando o tema com a realidade, e assim os alunos iam assimilando melhor o conteúdo.

Por exemplo, ao tratar da natalidade, foi perguntado quantos filhos os avós dos alunos tinham naquela época, comparando com os de hoje e explicando o porquê dessa diferença atual do número de filhos por casal.

Ao término desta primeira aula, a professora mostrou alguns jogos feitos pelos próprios alunos em uma atividade anterior e que foram utilizados por eles próprios. Segundo a professora, essa atividade foi boa para absorção do conteúdo, e isso é muito bom, pois aproxima o aluno do professor, os aluno dos outros alunos, e desperta maiores interesses.

Os alunos são bem agitados em sua maioria, dispersam um pouco mas prestam atenção nas horas devidas.

Se estivesse lecionando no lugar dela, eu a realizaria similar com a forma que a professora trabalhou na sala de aula, apenas evitando perder muito tempo com o visto nos cadernos, já que esta atividade consumiu boa parte do horário da aula.

Segunda aula:

A segunda aula de observação foi na terça-feira dia 15/04/2008 às 13h30min com término às 14h20min, e ocorreu na sala de alunos da sexta série do ensino fundamental.

Iniciou a aula dizendo boa tarde, escrevendo a data no quadro e o conteúdo da avaliação que seria aplicada no dia 17/04/2008. O conteúdo seria sobre regionalização, população e fuso horário.

Logo após, deu visto nos cadernos e passou no quadro mais algumas questões para eles responderem continuando o tema população, porém agora tratando sobre métodos anticoncepcionais e fatores que contribuem pra o aumento da expectativa de vida. Como sempre, o assunto sexualidade desperta interesse dos alunos e gera muita polêmica, ocorrendo vários comentários na aula.

Hoje, a professora saiu um pouco do livro didático e deu algumas lições de atualidade, citando, por exemplo, o caso da China que tem um rigoroso controle de natalidade.

Chega a ser engraçado a vontade dos alunos de se expressarem, questionando por vezes coisas absurdas e impossíveis de ocorrer na vida real.

Após as discussões, a professora corrigiu as questões no quadro, escrevendo por extenso as respostas, facilitando o aprendizado do aluno.

Ao fim da aula ela partiu para a análise da pirâmide etária, fez a chamada e o sinal tocou, indicando o fim das atividades.

Terceira aula:

A terceira aula de observação foi no mesmo dia, com início às 15h10min e término às 15h55min, e ocorreu na sala de alunos da sexta série do ensino fundamental.

Neste dia tive a oportunidade de observar outra turma da mesma série, possibilitando analisar e comparar o comportamento de ambas as turmas.

A sala quanto a sua estrutura física é igual à outra, mesmo número médio de alunos, tipo de carteira, material, etc.

Iniciou as atividades assim como fez na outra turma, colocando o conteúdo da prova que seria aplicada na quinta-feira que também era o mesmo.

Segundo a professora, ela tem uma relação melhor com essa turma, sendo uma das melhores para se trabalhar.

Aqui pude perceber que os alunos das duas turmas têm comportamento similares, demonstrando que a faixa etária é que influencia no comportamento, pois são na maioria agitados e dispersam facilmente, fazendo com que a professora tenha que ter maior controle sobre os alunos.

As questões corrigidas foram as mesmas colocadas para a turma da aula anterior, corrigida oralmente e com complementações da professora. Ela sempre se mantém em pé durante toda a aula, mantendo boa postura, contribuindo para melhor controle da turma e transmissão do conteúdo.

Quarta aula:

A quarta aula de observação foi na quinta-feira dia 17/04/2008 às 13h30min com término às 14h20min, e ocorreu na sala de alunos da sexta série do ensino fundamental.

Hoje tive a oportunidade de observar um dia de avaliação.

Antes de entregar as avaliações, a professora explicou como seriam as regras da prova e leu os exercícios tirando duvidas sobre as questões.

Ao iniciar tive a oportunidade de receber uma cópia e analisar seu conteúdo. A prova era composta por 3 questões, sendo a primeira para relacionar 3 mapas diferentes do Brasil de acordo com as diferentes divisões regionais. A segunda questão era para completar os espaços, abrangendo os temas com respeito à população, como senso demográfico, natalidade, mortalidade, mortalidade infantil, expectativa de vida, diferença entre território povoado e populoso. Já a terceira questão refere-se a fuso horário, com um mapa mundi com o meridiano de Greenwich marcando 10 horas da manhã, tendo que dizer que horas eram nas outras cidades pontuadas no mapa mundi.

A professora se manteve em pé durante toda a avaliação observando os alunos e recebendo-as.

Quem terminava a prova ficava livre para fazer outras atividades desde que não atrapalhasse os demais.

Quinta aula:

A quinta aula de observação foi no mesmo dia com inicio as 14h20min e término às 15h10min, e ocorreu na sala de alunos da quinta série do ensino fundamental.

Com outra série pude observar a diferença tanto de conteúdo como de tamanho e comportamento dos alunos.

O que me assustou é que em uma diferença de 1 ano os alunos eram muito menores do que os encontrados na sexta série além de serem mais difíceis de controlar.

A professora iniciou as atividades dando visto na tarefa e colocando data no quadro.

O tema da aula foi fuso-horário, que é a série em que os alunos começam a aprender este assunto, com atividades no livro e respostas colocadas no quadro.

Os alunos de quinta série tem mais vontade de responder às questões impostas pela professora, porém a bagunça também é maior, fazendo com que a professora perdesse a paciência gritando várias vezes.

No final foi feita a chamada e a professora preferiu que apenas assistíssemos aulas de sexta série, porque os alunos da quinta ficam muito agitados com a presença dos estagiários.

Sexta aula:

A sexta aula de observação foi na terça-feira dia 22/04/2008 às 13h30min com término às 14h20min, e ocorreu na sala de alunos da sexta série do ensino fundamental.

Hoje os alunos estavam aflitos querendo ver a nota das provas, porém a professora ainda não as avia corrigido.

Logo em seguida, a professora i anotou no quadro a data da recuperação para aqueles que ficaram com nota baixa.

Os alunos que chegavam atrasados na escola tinham que ficar na biblioteca até o sinal tocar.

Hoje o tema da aula foi População novamente, mas abordou crescimento vegetativo e taxa de fecundidade. Passou algumas atividades no livro didático e os que iam terminando se dirigiam à professora para receber o visto.

Sétima aula:

Hoje, dia 22/04/2008 às 14h20min ajudei a professora na correção das provas, possibilitando ter uma compreensão de como fazê-la e como foi o desempenho dos alunos, já que vi um pouco do conteúdo, da revisão, e acompanhei a realização da prova.

O que pude notar foi que eles, no geral, foram bem, porém a maioria teve dificuldades em acertar o exercício sobre fuso-horário.

Oitava aula:

A oitava aula de observação foi na sexta-feira dia 25/04/2008 às 13h30min com término às 14h20min, e ocorreu na sala de alunos da sexta série do ensino fundamental.

Hoje foi o dia da entrega das avaliações. A professora depois de entregá-las, pediu aos alunos que copiassem a prova no caderno com as respostas certas que ela ia dando oralmente. Depois eles tinham que colar a prova no caderno e mostrar para os pais para pegar a assinatura e trazer para a professora dar visto. Isso serve para controle dos alunos e para saber se os pais estão cientes do andamento dos filhos na vida escolar.

Nona aula:

A nona aula de observação foi na segunda-feira dia 28/04/2008 às 13h30min com término às 14h20min, e ocorreu na sala de alunos da sexta série do ensino fundamental.

Esta aula foi apenas entrega das avaliações na outra turma de sexta série.

As atividades e os procedimentos foram os mesmos realizados com a turma da aula anterior.

Décima aula:

A décima aula de observação foi na terça-feira dia 29/04/2008 às 13h30min com término às 14h20min, e ocorreu na sala de alunos da sexta série do ensino fundamental.

Hoje era dia da prova de recuperação. A professora iniciou as atividades arrumando as carteiras e aplicando a prova, que substitui a menor nota de uma das duas anteriores.

Na primeira questão foi perguntado sobre o que é senso demográfico.

A segunda era para completar os espaços sobre densidade demográfica, natalidade, mortalidade, território povoado e populoso, e mortalidade infantil.

A terceira eram cálculos de densidade demográfica, tendo que, posteriormente, identificar onde essa densidade era menor e mais elevada. Um exercício muito bom para os alunos terem noção do que é a densidade demográfica e como são realizados seus cálculos.

A quarta e ultima questão achei bem interessante, pois era uma citação de um senhor que nasceu em 1935 e dava informações sobre o quadro de sua família (quantos filhos seus pais tiveram), e que 2 morreram no parto. Aí se abordavam questões sobre as condições de vida da época, porque algumas famílias eram numerosas, o local que eles viviam e o que influenciava na mortalidade infantil e no tamanho da família.

Enquanto a prova era feita, os que terminavam iam mostrando os cadernos para o visto de antigas atividades.

CONCLUSÃO

O que pude observar e consequentemente aprender sobre as condições de ensino brasileiro foi de que, apesar da boa infra-estrutura do colégio, ainda poderia ser melhor, disponibilizando mais recursos para facilitar o exercício docente.

Se eu estivesse lecionando no lugar da professora, eu não perderia tanto tempo fazendo a chamada no começo da aula, já que isso consome boa parte do tempo. Eu trabalharia o conteúdo até os 5 minutos finais de aula, quando efetuaria a chamada.

Com relação à didática, eu gostei muito, achei bem interessante e útil, já que ela exerce bem o controle das turmas e me parece que eles absorvem o conteúdo muito bem também.

As provas eram fáceis, mas abrangeram bem o conteúdo, porém, se fosse eu, tentaria explorar um pouco mais cada tema, talvez pedindo questões um pouco mais dissertativas.

O ensino público, ao menos no colégio que observei, é bom, tanto que até me surpreendi, pois tinha a idéia de que era extremamente precário, horrível, mas vi que era diferente, era um local de trabalho normal, com boa infra-estrutura e bons alunos, porém faltava um pouco de equipamentos como data-show por exemplo, que ajuda a transmitir conteúdos e chamar mais atenção dos alunos, e o livro didático poderia trazer um pouco mais de questões atuais.

Talvez nas escolas periféricas essa realidade seja diferente e não tenham condições tão boas quanto ao colégio visitado, que se situa na região central da cidade, mas pelo menos em relação a ele, a impressão que tive do ensino público foi boa.

Enfim, essa foi uma ótima experiência para se pensar a educação no Brasil e minha posição sobre o ensino. Certamente isso me influenciará na hora de escolher seguir ou não a carreira docente.

Um comentário:

Josi disse...

Caríssimo, estou fazendo meu Relatório de Estágio de Observação e li o seu para ajudar. Você descreveu com detalhes aula por aula. Pensei em fazer, em forma de texto, só os pontos mais importantes, penso que assim a leitura fica mais interessante e menos cansativa. Pelo roteiro disponibilizado por sua instituição de ensino, era obrigatório tantos detalhes, ou você fez assim por achar mais melhor? Meu estágio é de Letras: Português / Espanhol.